Stellar Gardening

Last week I took a very inspiring course called Stellar Gardening, part of the “Making Space for the Mysterious – Summer Festival of Arts and Education” at the Rudolf Steiner Centre Toronto.

The course content was a well balanced mix of theory of Biodynamic gardening, connection with the land through singing and meditation and hands on work not only in the garden but also producing amazing treats from the bounty of nature.

If you’re not familiar with the term Biodynamic agriculture, it can be described as Organic agriculture taken to the next level. The principle in Organic agriculture is to sustain the health of soils, ecosystem and people. That is achieved by relying on the natural cycles of nature, biodiversity and knowledge of local conditions instead of relying on the use of foreign inputs with prejudicial effects (e.g. synthetic fertilizer, pesticides…). Organic agriculture works on the material level bringing good and doing least harm. The Biodynamic method takes into consideration all the Organic principles and also works on the energetic level,  acknowledging and working with forces that affect the growth and health of the garden, namely the influences of celestial bodies, subtle elements (as in homeopathy), elemental beings and our own disposition and intention as gardeners, farmers or land stewards.

Our teacher, Eva Cabaca,  is a gardner, nutritionist and herbalist. She is incredibly attuned to the Toronto Waldorf School garden.  She gave us  a lot of practical and useful information that can be applied in our own gardens  immediately. What really stayed with me was the idea that a gardener should not only be concerned with production but also with harmony and beauty. That cetainly requires a lot of practice and sensitivity.

We learned about the coexistence of medicinal plants, weeds and crops. Talked about soil, composting and plant care, crop rotations and garden design. We took home many gifts from this course. Some exactly like they come from nature and some transformed by us. I came home with calendula salve, delicious dehydrated kale chips, herb salt, dried calendula flowers and more plants for our own garden. Not to mention the pigweed and lambs quarters, two plants considered to be weeds, but that are actually very nutritious and delicious to eat.

I’m ever so grateful for this break in my “Mama” routine and the opportunity to learn the fundamental principles of growing whole, vital food – so inspiring!

 

 

Semana passada eu participei de um curso muito especial chamado Jardinagem Celestial, parte do Festival de verão do Rudolf Steiner Centre Toronto.

O conteúdo do curso foi uma mistura equilibrada de teoria da Agricultura Biodinâmica, conexão com a terra através de meditação e canto e trabalho prático não só no jardim mas também produzindo pequenos tesouros com os frutos da natureza.

Se Agricultura Biodinâmica não lhe é familiar, ela pode ser descrita como um estágio mais avançado da agricultura Orgânica. O princípio da agricultura Orgânica é manter o solo, o ecosistema e as pessoas saudáveis. Isso é alcançado respeitando os ciclos da natureza, biodiversidade e o conhecimento das condições locais ao invés do uso de elementos externos com efeitos prejudiciais (como por exemplo o uso de fertilizantes sintéticos, pesticidas…). A agricultura Orgânica trabalha no nível material trazendo muitos benefícios e prejuízos mínimos. O método Biodinâmico leva em consideração todos os princípios da agrigultura Orgânica e também atua no nível energético reconhecendo e trabalhando com forças que afetam o crescimento e a saúde do jardim. Essas forças são, entre outras, a influência dos corpos celestiais, elementos sutís (como na homeopatia), seres elementais e a nossa disposição e intenção como jardineiros, fazendeiros ou qualquer pessoa interessada em trabalhar com a terra.

A professora, Eva Cabaca, é jardineira, nutricionista e herbalista. Ela é incrivelmente sintonizada com o jardim da escola Waldorf de Toronto. Ela deu muitas dicas práticas e úteis que podem ser imediatamente aplicadas ao espaço cultivado, mas o que mais me encantou foi a noção de que o fazendeiro/jardineiro deve preocupar-se não somente com a produção do jardim, mas com harmonia e beleza do jardim. Isso certamente requer pratica e muita sensibilidade.

Nós aprendemos sobre a coexistência de plantas medicinais, ervas daninhas e culturas. Falamos sobre o solo, adubos, cuidado das plantas e projetos de jardins/hortas. Ganhamos muitos presentes desse curso: uns da maneira como vêm da natureza e outros transformados por nós. Eu trouxe para casa unguento de calendula, chips de couve desidratada deliciosos, sal aromático de ervas, flores secas de calendula e mais plantas para o nosso jardim. Sem falar nas colheitas de pigweed and lambs quarters, duas plantas consideradas ervas daninhas mas que são extremamente nutritivas e gostosas no prato!

Eu sou muito grata a esse intervalo na minha rotina de mamãe e pela oportunidade de aprender sobre os princípios fundamentais do cultivo de comida integral e cheia de vitalidade. Muito bom!

Leave a Reply

Your email address will not be published.